top of page

O Sono do Sol, de Cida Varela



O romance O Sono do Sol, terceiro livro de Cida Varela, trata da vida e da morte de Airmid sob a perspectiva do Sol. O nome da protagonista alude à deusa Airmed, da mitologia celta, pertencente ao grupo de personagens sobrenaturais de Tuatha Dé Danann, povos da deusa Danu. Airmid foi responsável pela cura ou ressurreição dos guerreiros feridos na Segunda Batalha de Mag Tured.


Para o processo da realização do livro, a autora contou com as colaboradoras Sandra Andréia Ferreira (revisão técnica), Alessandra Dossena (leitura crítica), Aglaé Gil (revisão textual e consultoria literária) e Andréia Carvalho Gavita (projeto gráfico e diagramação).


Seus dois primeiros livros, Aprisionadas e Corpos na Horizontal, são inspirados no relato de mulheres, detentas em instituições, aprisionadas em relacionamentos abusivos ou padrões comportamentais sufocantes, mas que se libertaram. Os livros terão segunda edição em breve, e a autora está preparando seu segundo romance. A escritora praticou várias ações culturais envolvendo o fomento da escrita produzida por mulheres do sistema prisional da Penitenciária Feminina de Piraquara (PR) e, pelas suas ações sociais, é autora homenageada no 3° FLIPI, Festival Literário de Pinhais (PR).


O Sono do Sol está disponível para aquisição na loja virtual da editora.



 

Cida Varela


Mais Sobre a autora

Aparecida Varela Silva (Cida Varela) nasceu em Andradina (SP) e vive em Curitiba (PR). É escritora, graduada em Direito pela UNIBRASIL, e foi servidora pública no Departamento Penitenciário do Paraná de 1995 a 2020. É autora dos livros Aprisionadas (JM Livraria Jurídica e Editora, 2014), Corpos na Horizontal (LiberUM, 2016) e O Sono do Sol (Donizela, 2023). Participa das antologias Conexão Feira do Poeta II (Nogue Editora, 2016); Parnaso Poético II (org. Silvana Mello e Osmarosman Aedo, 2020) e Livre instância (org. Carlos Alberto F. de Castro e Daniela Amaral, 2023).



Aglaé Gil


Sobre a revisora e consultora literária

Aglaé Gil nasceu em Curitiba (PR) há 63 anos, é revisora e produtora de textos e trabalha como Consultora de Língua Portuguesa do Brasil. Com formação em Letras pela Universidade Tuiuti do Paraná, trabalha com o idioma há mais de 30 anos. Autodidata em produção de textos e comunicação das regras da Norma Padrão da LP, estuda constantemente a evolução da linguagem, reciclando-se. Pratica, desde que se aventurou nesse ofício, a criação de uma didática que aproxima revisor de autor para que haja a facilitação da produção dos textos revisados e harmonia nessa relação. Escreve poemas, crônicas e contos e tem um livro publicado: Memórias de uma Fruta Madura (Insight, 2015).



Alessandra Dossena


Sobre a leitora crítica

Alessandra Dossena nasceu em Curitiba, Paraná. Desde pequena demonstrou um forte interesse pelas letras e após inúmeras visitas à biblioteca da escola, não demorou para se aventurar na escrita. Aos doze anos escreveu seu primeiro poema e a partir daí não parou mais. Atualmente também é contista e cronista. É graduada em Ciências Contábeis, Sistemas de Informação, Licenciatura em Letras e é pós-graduada em Administração de Empresas e Marketing Digital. Atua há mais de trinta anos na área corporativa e desde 2012 publicou cinco livros e participou de mais de cinquenta coletâneas de contos, sendo autora premiada em algumas cidades do Brasil e também na Academia de Artes e Letras de Buenos Aires. É membro da Academia de Letras José de Alencar e coordenadora do Núcleo de Literatura e Cinema André Carneiro, ambos em Curitiba. Também é membro da Academia de Artes e Letras de Buenos Aires e da Academia de Belas Artes do Rio Grande do Sul.



Sandra Andréia Ferreira


Sobre a revisora técnica

Sandra Andréia Ferreira nasceu em Ponta Grossa, Paraná. Atua como professora da rede de ensino público estadual paranaense há quase 20 anos, tem mestrado em Tecnologia e Sociedade pela UTFPR de Curitiba. A revisão de textos em língua portuguesa surgiu informalmente, quando corrigia as produções de textos dos irmãos e das irmãs mais novos e das colegas de sala de aula no Ensino Médio. É apaixonada por gente, natureza e nossas humanas contradições. A leitura, assim como a atividade física, é processo terápico. Suas relações com a palavra estética são sinônimos de existir respirando melhor e mais profundamente.

165 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page