top of page

Sangue sobre [T]ela

Coletivo Vozes Escarlate



Sobre o livro

Sangue sobre [T]ela é um livro organizado por Ná Silva, escritora e ilustradora, movido por uma chamada de publicação para construção de um livro sobre os direitos e a liberdade das mulheres. As 26 coautoras são dos coletivos literários — Coletivo Vozes Escarlate, Coletivo Marianas e Coletivo Oceânicas. O livro apresenta poemas, prosas e ilustrações, foi revisado por Sandra Andréia Ferreira e diagramado por Andréia Carvalho Gavita. A capa é ilustrada pela organizadora e a orelha é de Rosana Barroso Miranda. O livro pode ser encomendado na loja virtual.



Sobre o Coletivo Vozes Escarlate

Formado inicialmente por algumas das 63 coautoras da antologia Quem dera o sangue fosse só o da menstruação, organizada por Debora Ribeiro e Maíra Vasconcelos e publicada pela Editora Urutau, em 2019, o grupo é composto por mulheres artistas e escritoras de todo Brasil e tem núcleo organizacional localizado na cidade da Lapa, no Paraná. A primeira publicação do coletivo foi selecionada para a Coleção Pangeia do selo político Hecatombe da mesma editora e foi publicado em 2021 com o título Vozes escarlate, tendo 24 integrantes na coautoria. Sangue sobre [T]ela, de 2023, é a segunda publicação coletiva, editada e distribuída pela Editora Donizela.

Instagram: @vozesescarlate



Sobre o Coletivo Marianas

Formado em 2014, o coletivo é composto por mulheres artistas e escritoras do todo Brasil, com núcleo organizacional localizado em Curitiba, no Paraná. Marianas homenageia a educadora, ensaísta, jornalista e escritora Mariana Coelho, autora da obra A evolução do feminismo, publicada em 1933. O coletivo, em parceria com editoras diversas, organizou 31 livros impressos e 28 livros digitais, obras individuais das integrantes, e três antologias: Marianas (Anadara brasiliana, 2019), Tuíra (Donizela, 2022) e Nove meandros (Donizela, 2023). Além das publicações, o coletivo realiza eventos culturais mensais para rodas de conversa e lançamentos de livros. Em 2021 teve sua terceira publicação coletiva, Quam sacer cruor, selecionada para a Coleção Pangeia do selo político Hecatombe da Editora Urutau.

Instagram: @coletivomarianas



Sobre o Coletivo Oceânicas

Formado em 2023 por Rosana Barroso Miranda, da Editora Anadara brasiliana, durante o 1° Encontro das Escritoras Litorâneas do Paraná, produzido pela editora. O coletivo reúne mulheres artistas e escitoras de todo Brasil e tem núcleo organizacional localizado em Paranaguá, no Paraná.



Coletâneas com integrantes dos coletivos Marianas, Oceânicas e Vozes Escarlate




Sobre coautoras de Sangue sobre [T]ela

De Curitiba (PR): Adriana Tozzi, Aline Dellaqua, Andréia Carvalho Gavita, Danielle Rech, Débora Bacchi, Elciana Goedert, Francine Cruz, Jenny Anginski, Ji Negrão, Lívia Uhlmann, Margleyse Adriana dos Santos, Rôsangela Castro Garcia, Shirley Pinheiro e Vanessa Porto.

De Lapa (PR): Adriana da Silva Alexandre Felipe, Eliane Brunhera, Ná Silva, Nádia Burda e Neysi Oliveira.

De Ponta Grossa (PR): Emily Nayane Blum, Letícia Kossatz, e Sandra Andréia Ferreira (revisora)

De Paranaguá (PR): Rosana Barroso Miranda

Do RJ: Jurema Araújo e Lucilaine Reis

Do RN: Juliana Bertoti

De SP: Simone Nasar



Galeria das coautoras

(clique para abrir)


261 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page